Futsal, sexo, droga e muita zoada

por Lira Dutra

No último sábado, 10 de novembro, no alto de um trio elétrico o locutor gritava: GRANJA ESTÁ EM COMEMORAÇÃO DUPLA, PORQUE FOI CAMPEÃ CEARENSE DE FUTSAL E É O 2º DIA DE GRANFOLIA! Casamento perfeito, bola e banda de axé.

Nas condições socioeconômicas reinantes na cidade, será que podemos comemorar as festinhas da falsa elite granjense financiada com dinheiro público? Muito dos nossos pais de famílias e jovens em idade de trabalho não têm uma renda fixa, tornando se vítimas do assistencialismo e do coronelismo moderno, ou migrando para Sobral e Fortaleza na esperança do primeiro emprego. Coisa muita às claras na Granja. Só não ver quem é cego ou se faz de cego para não perder o emprego na prefeitura!

Enquanto o gestor municipal patrocina eventos privados, como o Granfolia. Onde muitos dos nossos adolescentes e jovens, desprovidos de auto-estima coletiva, se embriagam, se drogam e se prostituem as custas de muita zoada. O lazer e o entretenimento são um direito, devemos dançar, brincar e pular. Baixa a solidão e a tristeza! Mas não é aceitável a negligencia aos direitos primário do cidadão, como moradia digna, saúde, trabalho, alimentação de qualidade, segurança e participação política e social. Como o município que tem fama de um dos piores IDH, ser patrocinador de dois mega eventos? Os grandes patrocínios ao futsal e Granfolia é só para alguns poucos saírem bem na foto, pois o resta da população... Bem, o resto é resto. Só ganha cestas básicas, para enganar a fome por uns dias, e ficar no outro lado da corda vendo o bando passar a custa da miséria do povo.

FOTO: quintas de casas do bairro boca do Acre, autor: Xavier Filho

Comentários

Mais acessadas