Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008
"A Granja originou-se a partir de povoações indígenas e caboclas formadas ao longo do estabelecimento de Missões Jesuítas na Ribeira do Coreaú, há mais de trezentos anos. A cidade parece ser hoje bem mais velha do que isso. Ela foi vibrante, mas hoje está apagada, dormindo às margens do Rio, parecendo até mesmo está morta. A cidade foi berço de muitas pessoas de destaque e palco de acontecimentos importantes."
J. Xavier Filho, passagem pela Granja, 2007,

As vaias e as reivindicações dos jovens

Nas esquinas históricas da Granja, muita gente tem mostrado preocupação e indignação pelo evento das VAIAS. Essas pessoas buscam, moralmente, julgar como ato crime a expressão popular. Isso é triste, pois nega o direto do granjense a exercer sua cidadania através da manifestar pública. Todos nós precisamos alimentar o corpo e espírito, mas ninguém é obrigado a engolir sapos e migalhas de pão que cai da mesa farta dos inescrupulosos, que pousam como donos da nação. O povo não tem dono. Nós não podemos nos deixar guiar por pessoas ou grupos de pessoas que usam a honestidade e o trabalho da nossa gente com cartões de créditos.

"O granjense é criador, agricultor, laborioso e especialmente artista. Não se encontra no povo um homem que não tenha um pequeno oficio; o que não é marceneiro, que é arte principal que caracteriza a industria do povo, é ferreiro, pedreiro, sapateiro ou ourives; cada qual tem em fim o seu oficio"
, escrever sobre nós o padre Vicente Martins, em 1912. Hi…

VAIA, que é de laranja!

VAIA, QUE É DELARANJA!Nunca na História da Granja um gestor municipal foi vaiado perante seus visitantes em praça pública. Nem em campanha eleitoral, onde o ato de vaiar é comum. Isso até ontem! Na noite de 17 de maio de 2008, na praça Cel. Luiz Felipe. O prefeito da cidade de Granja foi vaiado na solene ocasião de assinatura de ordem de serviços pelo Governador Cid Ferreira Gomes. Antes, no pronunciamento da secretaria Fátima Catuda, que ao pronunciar o nome do prefeito, ouviu-se algumas vaias. Quando o gestor municipal pegou o microfone para proferir algumas palavras de agradecimento ao convênio assinado como o Estado. A população soltou o verbo. Ou melhor tome vaia. Colocando o vaiado numa saia susta. As vaias, embora tímidas e dissonantes, se misturam a algumas palmas também desarmônicas. Isso sem falar dos cartazes erguidos na frente do Governado por alguns jovens que protestavam contra a oligarquia local e as condições sociais da cidade. Mesmo assim o prefeito foi firme, encerro…

Cid Gomes na cidade da Granja

Hoje durante todo o dia carros de som anunciaram a vinda do Governador Cid Gomes, na ocasião serão assinadas ordens de serviços na cidade.

A vinda do governador é aguardada com ansiedade por muitas pessoas, não simplesmente pela assinatura de ordens de serviço, mais pela palavras proferidas em publico. É que o discurso de Cid Gomes amanhã, mesmo não sendo de caráter de campanha política, ajudará ou não futuros candidatos ao pleito de prefeito e vereador na eleição desse ano.