Venda de peixe em local impróprio

A venda de peixe na cidade de Granja/CE está sendo realizada ao relento, em  local improvisado numa calçada em frente a uma funerária. Parece ironia do destino!

Sem a mínima condição de higiene, os peixeiros comercializam o alimento ao lado da lama que corre no meio fio. O cenário de desrespeito ao(à) cidadão(ã), tem causado reclamações por parte de clientes e vendedores. E o engraçado é que o mercado publico foi reformado e está, como se diz popularmente, um brinco. Ao ser indagado sobre o porquê da venda de peixe não ter voltado para dentro  mercado público, um vendedor de peixe respondeu que "tem coisa que depende dos grandes", demonstrando insatisfação, "no mercado melhora as condições", continuou.

Segundo informações, a comercialização não está sendo no mercado por causa do cheiro forte do pescado. Vale lembrar que o peixe é um alimento rico em omega 3, bastante recomendado por especialista em alimentação. Agora a pergunta: porque a venda de peixe não pode ser feita  no mercado com  a venda de frutas, legumes, carnes e outros gêneros alimentícios? Será que o granjense é obrigado comer peixe da rua?

Top 5

OPORTUNIDADES: Saiu edital para seleção temporária da prefeitura de Granja/CE

Entidades de direitos humanos se manifestam sobre crise no Ceará

Prefeitura de Granja lança edital para contratação de temporários 2017

VÍDEO: Bancada de oposição votou projeto a favor dos agentes de saúde

LITERATURA: Será lançado nesta quarta-feira o Livro Padre Osvaldo - Coletânea de Sermões