1 de ago de 2010

MAIS UM SHOPING NA RIBEIRA

Hoje temos um belo conto de Xavier Filho publicado em seu blogue na série A VIDA AVENTUROSA DE TROFIM VASEC EM DIVERSOS CAPÍTULOS – 11. Leia ou acesse: http://jxavierfilho.blogspot.com/2010/08/vida-aventurosa-de-trofim-vasec-em.html

MAIS UM SHOPING NA RIBEIRA

As eleições para Prefeito estavam chegando e Talzinho, estimulado pelo velho cacique Ildemar, pretendia concorrer. Ele achava ter todos os pré-requisitos para ser um bom prefeito. O problema com ele é que não tinha dinheiro para gastar na compra de votos. Era assim mesmo, todos sabiam que o dinheiro para distribuição entre os eleitores chegava a somas enormes. (...)

Milhares de oncinhas e peixinhos distribuídos pelos cabos eleitorais na cidade e no interior. Talzinho só tinha uma maneira de conseguir essa dinheirama toda. Ele tinha de pedir emprestado a alguém de posse. O velho Dr. Tal aconselhou ao filho procurar Trofim Vasec, um dos homens mais ricos da Ribeira, para ser o financiador de sua campanha. Dito e feito. Talzinho conseguiu que o velho eslavo e seu filho Juca financiassem a campanha que estava às portas.

Nunca na história desta cidade houve uma campanha eleitoral tão rica. O candidato da oposição levou uma surra de votos e quase escapa de uma surra de verdade. Isto porque havia falado estar Talzinho sendo financiado pelo Coronel Totonho e seu genro, o que era só meia verdade, mas mesmo assim ninguém queria que o povo soubesse.
Casarão na P. Anta com R. 14, quadro do granjense Neglauber Guarinho.

O que é certo é que Talzinho foi eleito com uma pequena maioria, mas foi eleito e empossado. Logo depois de sua posse ele começou a embolsar as verbas que chegavam dos governos federal e estadual para serem empregadas no Hospital, no Colégio e no Mercado e também em estradas e na Ponte de Ferro que estava para cair. Talzinho não fazia nada disso e, ao contrário, punha o dinheiro em aplicações no Banco em nome de seu laranja principal.

Pagar a dívida eleitoral a Trofim Vasec Talzinho não pagava. Mas prometia um bom emprego para Juca, talvez o de Secretário de Saúde, ele que era um advogado ainda no começo de sua carreira.
Esta atitude de Talzinho mudou quando apareceu um negócio que, certamente, daria muitos lucros a seu laranja e a ele, principalmente. O casarão vizinho à casa do Coronel Totonho ficou desocupado e, apesar de não estar exposto à venda, o laranja de Talzinho logo se pôs a assediar seus proprietários no sentido de lhe venderam o imóvel. Dito e feito. Agora somente o genro poderia convencer o Coronel que qualquer coisa que Talzinho e seu laranja fizessem no terreno não afetaria a estética nem a estrutura do seu casarão. Eles pretendiam fazer um shopping moderno, pois o comércio da cidade estava bem desenvolvido, etc., etc. e comportaria mais um desses complexos. O velho Dr. Tal foi quem primeiro procurou Trofim que, como representante do sogro na cidade, tinha bastante poderes para aquiescer à proposta. Além do mais, como Talzinho devia uma enorme soma ao eslavo, tudo poderia ser resolvido a contento. Após muita conversa este concorda com o negócio desde que Talzinho lhe pague a dívida com 40% de ágio. Negócio fechado, papel passado, as obras já começaram. A Ribeira vai ter mais um complexo comercial fazendo parte da grande cadeia de shoppings pertencentes ao laranja.

7 comentários:

  1. Angelo Jr.agosto 06, 2010

    População granjence, venho por meio desta, torna publico que esse casarão não foi vendido, esta sendo apenas restaurado por seus proprietários. Vale ressaltar que os legítimos proprietários nada têm haver com política.

    ResponderExcluir
  2. Prezado
    Muito alegra seu esclarecimento, o casarão na imagem cima é de uma beleza e história inestimável. Parabéns!

    Agora esclareço que o texto (conto), não se refere ao citado prédio, cuja imagem (uma pintura de nossos artistas) é apenas ilustrativa.

    Terei a honra se vc conceder uma entrevista ao blogue Granja Ceará.

    Grato

    Lira Dutra

    ResponderExcluir
  3. ESTIVE NA ARGENTINA E PUDE VER COMO LÁ SE APROVEITAM MUITO MELHOR OS RESTOS, OS LIXOS QUE SÃO GERADOS .VI CASAS INTEIRAMENTE CONSTRUIDAS DE GARRAFAS PET,FÁBRICAS DE TECIDOS CUJA MATÉRIA PRIMA É A GARRAFA PET DO LIXO, E OURAS FACANHAS.É BOM QUE NOSSA COMUNIDADE DA GRANJA PASSE A FAZER COISAS SEMELHANTES. ASSIM DIMINUIREMOS NOSSAS CARÊNCIAS.

    ResponderExcluir
  4. o poema GLOBALIZAÇÃO ,do poeta do ceará EDWARD SOUZA BEVILAQUA , está disponível na internet.vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  5. O respeitado físico norte americano PETER CAPLAN-QUANDO ESTEVE NO BRASIL, NO COMEÇO DO ANO 2OI0, PRODUZIU UM VIDEO SOBRE O RUSH DE SÃO PAULO .ELE ESTÁ MUITO BOM E CONSTA DO PORTAL LUIZ NASSIF.GOSTEI, O FUNDO MUSICAL É DE MUITO BOM GOSTO.

    ResponderExcluir
  6. DESCASO tucano com os pobres e os nordestinos em geral faz serra ficar 25.ooo.ooo de votos atrás de DILMA, por enquanto.

    ResponderExcluir
  7. definições da grande economista maria da conceição TAVARES : ULYSSES,UMA DAS MAIS COMPETENTES E INTERESSANTES FIGURAS POLÍTICAS.LULA, O MAIOR INTELECTUAL ORGÂNICO.FHC.... UM RETROCESSO.

    ResponderExcluir

Olá!
Agradeço pelo comentário.
Sua participações é importante para nosso trabalho Granja Ceará.
Obrigado!

*Comentários anônimos poderão ser recusados/excluídos. Por isso use sempre nome e e-mail válido para comentar.

Não faça comentários de cunho preconceituoso, respeite os Direitos Humanos.