6 de jan de 2017

Tradição do reisado se mantém viva pelas ruas da cidade

Você lembra de alguma dança, brincadeira dos tempos de crianças? E de alguma música?

Não é difícil lembrar de músicas, danças e brincadeiras de quando éramos crianças. Nas festividades anuais as lembranças brotam com as manifestações da cultura popular. Agora mesmo, a brincadeira do Reisado nos faz lembrar muita coisa boa.

Na cidade de Granja é forte o reisado de porta em porta. Chegou janeiro e já se ouve de longe os versos “Oh, senhor dono da casa, abra a porta, acenda a luz....” acompanhado ao som de violão, sanfona, triângulo ou qual outro instrumento cortando o silêncio da madrugada granjense.

Os grupos variam de tamanho, estrutura e afinação. Tem grupo com três pessoas, grupo afinado e desafinado, grupo com vozes bonitas e outras acanhadas. Pouco importa! No final todos fazem a cultura se manter pulsante nas artérias da cidade.

Você gosta do reisado?

Não importa! Do dia primeiro ao dia seis de janeiro, Dia de Reis, você vai ouvir, acordar, levantar ao som de algum grupo de reisado. Olhe lá se não montar com os amigos um grupo de reisado e ganhar as ruas. A tradição é forte! O nosso reisado acontece independente do seu gostar.

Fico feliz ao abrir minha porta e dá de cara com crianças e jovens tocando, cantando e se divertindo ao lado de senhoras e senhores que mim viram no tempo de meninice descalço a caminho do banho na barragem Lima Brandão. Isso alegra!

Gosto do reisado. Saí uma vez com um grupo que montamos na Associação dos Artistas Granjense para tiração de reisado. Todos caracterizados. Experiência maravilhosa! Lembro que fomos tirar reisado no sítio Vereda dos Júlios, distrito de Sambaíba, sob a guia do amigo músico Arimatéa Magalhães. Chegando lá começamos meio tímidos. Logo ficamos encantados pela recepção das famílias, pois ao terminar de cantar em uma casa as pessoas nos acompanhavam até a casa seguinte, quando percebemos estava formada uma procissão sob o céu aluarado de Veredas. Ficamos cativados!

Aí percebi que o povo gosta de cultura popular. O reisado é uma manifestação folclórica que (re)existe por entre selfs, redes sociais e celulares graças a esse gosto passado de gerações à gerações.

É importante ter um bem-querer sobre as coisas da nossa gente. E há tão coisa da nossa gente que não devemos deixar perder-se. O reisado que o diga!


José Lira Dutra

06. janeiro 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
Agradeço pelo comentário.
Sua participações é importante para nosso trabalho Granja Ceará.
Obrigado!

*Comentários anônimos poderão ser recusados/excluídos. Por isso use sempre nome e e-mail válido para comentar.

Não faça comentários de cunho preconceituoso, respeite os Direitos Humanos.