19 de abr de 2009

Fala granjense

Magia

*texto João Batista Guilherme Correia
Teu rir inebriante é bálsamo de felicidade e de harmonia; teu olhar tem a profundeza da intimidade do espírito e a vastidão do Universo!

Tens a beleza e a meiguice do vôo das borboletas; a perspicácia do olhar atento da águia e tua voz a sonoridade e a delicadeza do canto enigmático do uirapuru; é leve, é mágico, é deslumbrante!

És irrequieta tanto quanto o beija-flor em seu magnífico, solitário e extasiante vôo na busca do néctar nos floridos jardins da natureza, expondo seu minúsculo corpo (en)coberto por leves, sutis e delicadas plumas que brilham, extasiam e encantam a visão com suas inimagináveis, leves, rápidas e radicais manobras num desafio a lei gravitacional; assim és tu, pequenino e grande ser...

Ouvir-te no silêncio da alma é ampliar o contato com a fé, é despir-se de todos os valores mundanos e conectar-se com Deus!

És única e tens um coração pulsando freneticamente dentro do peito e a esperança de ser feliz!
Te amo!
*Granjense membro da Academia Rondoniense de Poesia - ACARP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
Agradeço pelo comentário.
Sua participações é importante para nosso trabalho Granja Ceará.
Obrigado!

*Comentários anônimos poderão ser recusados/excluídos. Por isso use sempre nome e e-mail válido para comentar.

Não faça comentários de cunho preconceituoso, respeite os Direitos Humanos.