29 de jun de 2017

VÍDEO: Canoada pelas águas do rio Coreaú

Hoje, quinta-feira(29), aconteceu a 6ª Procissão de Canoas pelo rio Coreaú, Granja-CE. As canoas partiram da Boca do Acre, às 15h30min, e seguiram em procissão até a barragem Lima Brandão, onde uma multidão de fieis aguardavam o desembarque da imagem de São Pedro, em seguida Padre Neto fez um momento de orações na intenção das vítimas de afogamento no rio.

Da barragem os fieis seguiram em procissão por terra para a capela de São Pedro, localizada no bairro São Pedro.

A procissão de canoas é organizada pela comunidade São Pedro com o objetivo de valorizar os pescadores artesanais, agradecer as graças e reafirmar a fé no padroeiro da comunidade. 

Esse ano, 19 canoas participaram, todas de pescadores artesanias das comunidades São Pedro e Lagoa Grande. A líder comunitária Isabel Cristina e seu esposo, Pedro Ribeiro (Pedro Gato), pescadores artesanais, começam os preparativos da festa logo no inicio do ano.


Veja vídeo:




VIOLÊNCIA: Crime bárbaro choca Granja

Um homem foi morto a tiros no final da tarde de quarta-feira, 28, na zona rural de Granja. Com este caso o município chega ao seu sexto homicídio nos seis primeiros meses de 2017.

De acordo com informações enviadas pela polícia ao blog Camocim Polícia 24h, o agricultor Gilberto Elias Ribeiro, 42 anos, natural e residente na Rua Projetada, bairro Oiteiro, em Granja, já alimentava uma rixa antiga contra um homem identificado como José Roberto, o qual possui residência em Barroquinha e também na localidade de Açudinho, em Granja.

Armado com um rifle  cal. 44, José Roberto desferiu um tiro na altura do peito de seu inimigo e fugiu do local. Gilberto morreu ali mesmo dentro da residência. A Pefoce compareceu ao local e conduziu o corpo da vítima ao IML de Sobral.

Mais na fonte: http://1poquimdicada.blogspot.com.br/2017/06/granja-ce-rixa-antiga-termina-com.html

28 de jun de 2017

REALIDADE: Santa Terezinha e Granja pedem socorro.

A violência, a criminalidade tem tirado o sossego e a vida de granjenses de forma covarde. Essa barbárie tem se alastrado pelos campos e vilas. O resultado é uma população encurralada pelo medo e abandono das autoridades. A crônica "Terra Santa sitiada", do professor Luciano, narra essa triste realidade. Leia:


*Terra Santa sitiada
Vivemos uma onda estúpida e burra de violência. A estupidez fica por conta dos desfavorecidos que por não terem aproveitado as oportunidades de suas vidas, buscam dinheiro alheio para possuir bens de consumo que os trabalhadores comuns obtém com muito trabalho. Já a burrice fica por conta do poder público que não possui políticas públicas para a população nem oferecem segurança.

A segurança deveria ser um meio natural de encobrir a falta de ação social por parte do Estado em meio à população. Isso porque, seja a União, o Estado ou os Municípios; nada oferecem para o povo, além de promessas e sorrisos falsos( em tempos de eleição) pois normalmente , fora do período eleitoral nem olham para as pessoas, tampouco para suas necessidades de saúde, educação, estrutura, transporte, segurança ou de qualquer outra necessidade básica.

Contudo, os políticos nos dão o que têm de melhor, ou seja, seu esquecimento e sua brutalidade social, por que, tudo de ruim que acontece no país, acredita-se ser culpa dos políticos, pois,  eles nos dão exemplos de como errar, desde à corrupção mais banal como furar uma fila,  aos desvios gigantescos.

Vivemos sitiados em Granja, no Ceará e no Brasil. Então, imaginem aqui no Distrito de Pessoa Anta (Santa Terezinha)?

Somos alvos da mais simples e banal violência que é a física . Ora, a comum presença do estado através do policiamento permanente abafaria grandes problemas de homicídio e tentativas de homicídios ocorridos nesta localidade.

Mas isso só mudará quando o povo local, seja daqui de Santa Terezinha, do Ceará e do país todo, começar a se levantar contra os governantes que na vida real são café com leite, sim , que não são de lado nenhum e de todos os lados ao mesmo tempo. E ainda, que nada fazem para ajudar aos brasileiros a viver com tranquilidade.
A Terra Santa, como é conhecida também a localidade de Santa Terezinha, tem-se transformado num faroeste sangrento e sem segurança. O policiamento precisa vir e ficar, e não, somente passar por aqui.
Ouçam os gritos de segurança dos velhos e velhas, das mães e pais , irmãos e irmãs que perdem seus familiares para uma violência tão banal e fácil de ser diminuída, ou até acabada.

Granja, o Ceará, o Brasil e a Santa Terezinha estão sitiados pelos abutres da violência e da política, que impedem o desenvolvimento social e a livre iniciativa e demais desejos de valor econômico e financeiro. Senhores gestores, acudam ao povo, não acudam aos políticos. Uma nação para ser poderosa precisa que o povo vigie seus políticos. Então, vamos iniciar essa vigilância já, mas antes de tudo exigir cuidado e ação por parte das autoridades.
Ajudem-nos a viver com paz, se não pelas almas de suas mães ou pelo amor de Deus, que façam pensando nas almas dos que já foram perdidos para essa violência.

*Luciano Mauro e Silva Costa – Funcionário Público do Estado do Ceará e morador da localidade de Santa Terezinha, Granja-Ceará.

21 de jun de 2017

SEGURANÇA: Tiroteio no centro de Camocim deixa assaltante morto


Por volta de meio-dia desta quarta-feira (21), a Polícia Militar conseguiu frustrar um assalto no centro de Camocim, Litoral Norte do Ceará.

As informações é que um casal entrou em um escritório do empresário Edu Albuquerque, na Rua José de Alencar, Centro, se passando por cliente e interessado na compra de uma casa. Logo em seguida entrou dois indivíduos e foram logo anunciando o assalto. Bastante agressivos, os elementos amarraram o empresário e seus funcionários e o ameaçaram lhe matar caso não entregasse o dinheiro. Nesse momento a vítima disse onde estava o dinheiro aos bandidos. 

No momento em que a dupla saía do escritório com o dinheiro se depararam com os pm’s da FTM, Ronda e FTA, houve um tiroteio e dos bandidos tombou sem vida e o outro foi imediatamente capturado.

20 de jun de 2017

CULTURA: Bairro São Raimundo recebe projeto de democratização da leitura

Projeto Biblioteca Itinerante  leva leitura aos bairros da cidade de Granja-CE. Dois dias por semana, o jovem Natalino Dutra pega os livros do acervo da biblioteca do Instituto José Xavier, monta numa bicicleta e sai de casa em casa emprestando livros para leitores de todas as idades.

Esse mês o bairro a receber a Biblioteca Itinerante é o bairro São Raimundo. O projeto é uma iniciativa do Instituto José Xavier e tem objetivo de incentivar a leitura e democratizar o acesso aos livros nas comunidades granjenses.

"É desafiador manter os projetos culturais, o Instituto José Xavier aceitou esse desafio e, ao longo de seus 13 anos, tem um acervo de boas histórias para contar", comenta Lira Dutra, coordenador do instituto.