A exposição negativa de Esmerino Arruda na mídia


Extraído do camocimonline.blogspot.com

QUATRO VELAS E UM DESTINO

A exposição negativa de Esmerino Arruda na mídia ultimamente não regeu a decisão do Juiz que negou a liminar para que ele voltasse ao poder, mas é inegável que isso contribuiu e muito para o cenário de hoje, principalmente se lembrarmos da fatídica coletiva de imprensa, ocorrida no dia em que o governo itinerante esteve em Granja. O desgaste do TRE, perante a opinião pública já era visível, decorrente das últimas decisões, em que liminares foram concedidas em tempo recorde para prefeitos afastados. A gota d'água foi a recondução de Pedim do Cleto, ao cargo de Prefeito de Acaraú, em menos de 24 horas após a decisão de seu afastamento e cassação do registro de candidatura. Depois dessa sequência interminável de liminares, o que deixava atordoada até mesmo a redação de jornal mais eficaz, a mídia resolveu questionar as consequências disso tudo, citando por exemplo, o risco do total enfraquecimento, perante o povo, da competência de Juízes do interior, diante da forma instantânea como suas decisões estavam sendo revertidas no TRE.

Quem convive com a notícia diariamente, sente quando algo de diferente está prestes a acontecer. O efeito “Pedim do Cleto” lançou estilhaços e um deles atingiu o até então inatingível, por 50 anos, Esmerino Arruda.Queiram ou não, estamos vivenciando algo inimaginável até poucos dias atrás, a queda de um chefe político que sempre adotou métodos heterodoxos, principalmente com relação à liberdade de expressão. Métodos esses que ensina até hoje aos que o seguem como líder, como prefeitos de cidades que orbitam em torno do "Oiteiro". Prefeitos que sempre seguiram em peregrinação até lá quando algo desanda em seus municípios, apelando assim para o estratosférico prestígio do todo poderoso "Senador".

Geralmente são questões extremamente "relevantes" para a municipalidade, como pedir sua mediação para a demissão sumária de locutores de rádio que não estão rezando em suas cartilhas ou a transferência de alguma autoridade que não dá continência toda vez que cruza com o Rei local. Por conta disso, muitas vidas mudam, muitos profissionais de imprensa são limitados a falar o que agrada aos Reizinhos, sob pena de ter que juntar suas "trouxas" e sair da cidade até o pôr do sol.

Esmerino Arruda certamente já apelou para o TSE, dentro do amplo direito de defesa, podendo voltar a qualquer instante, mas algo já é fato, a vela quebrou e assim como o cristal, não há emenda nesse mundo que recupere sua forma original.

Dedico esse texto a um dos maiores profissionais de rádio que conheço, Assis Araújo.
Postado por Tadeu Nogueira às 07:07h



Comentários

  1. Assino embaixo tudo o amigo Tadeu Nogueira Fala!!!!!

    "Mais vale apena apagar essa vela que já não clareia mais(E LIGAR A LÂMPADA É CLARO),do que amaldiçoar a escuridão!"

    Já dizia um tal "ditador" de Granja.

    ResponderExcluir
  2. olga-pp@bol.com.brmaio 29, 2009

    Que pena um comentário deste porte não correr nas pricipais página de jornais de categoria. Pois isto não tem muito fundamento para poucos que querem conduzir um povo a sua maneira. Bata! chegou a hora de colocá-los em seus devidos lugares, seja numa prisão ou num cárcere subterraneo, sim este seria o lugar ideal. Nosso povo sofre do mesmo, os oroense de verdade, homens do bem. Sejamos forte!

    ResponderExcluir
  3. Ô magote de ricos sem função! aproveitem até o dia 08/06/2009 bando de células débias! O pai dos pobres vai voltar
    ASTALAVISTA!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá!
Agradeço pelo comentário.
Sua participações é importante para nosso trabalho Granja Ceará.
Obrigado!

*Comentários anônimos poderão ser recusados/excluídos. Por isso use sempre nome e e-mail válido para comentar.

Não faça comentários de cunho preconceituoso, respeite os Direitos Humanos.

Mais acessadas