O que o você fez no feriado passado?

Olá, amigos(as) leitores(as), estamos de volta depois do feriadão!

Neste feriado estive com amigos, visitei zona rural e conversei com moradores, participei de reunião com grupo de artistas, procurando conhecer um pouco mais a situação do nosso município. Conversar com o povo é sempre um momento de aprendizagem.

Ontem, na favelinha, na casa do senhor Antonio Miquim, pessoa de quem tenho estima admiração, um companheiro denunciara o descaso com que a cultura popular do município está sendo tratada. No fim da tarde os capoeiristas entraram em contato comigo reclamando de que estão querendo expulsá-los do Espaço Cultural, local onde se treina capoeira a mais de nove anos. Isso me deixou indignado! E essa briga eu compro camará.

Na noite, amigos da Associação dos Artistas Granjense se reuniram na minha residência para fazermos uma avaliação da situação cultural do município, onde se discutiu o valor do orçamento Municipal aprovado para Secretaria de Cultura para 2011, que é de, aproximadamente, 1 milhão (eu disse um milhão). Planejamos algumas ações para final de 2010 e inicio de 2011. Não se aperrei, tais ações serão compartilhadas aqui  no nosso blogue. Mas para começar já vou pedindo apoio a todos aqueles que são sensíveis com a cultura.

Vamos, que vamos! Temos muito o que postar.

Comentários

  1. Muito bem, Lira Dutra,
    Parabéns pela sua iniciativa de prestigiar o nosso povo, valorizar os nossos artitas, resgatar e incentivar os valoresa culturais da nossa gente. Siga em frente. Continue firme por este caminho. Vale lembrar o incentivo do famoso Napoleão Bonaparte aos seus soldados, na escalada dos Alpes: "Avante bravos guerreiros! Para além destas montanhas, sete séculos vos contempam!"

    Abraços,
    Alfredo Beviláqua

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá!
Agradeço pelo comentário.
Sua participações é importante para nosso trabalho Granja Ceará.
Obrigado!

*Comentários anônimos poderão ser recusados/excluídos. Por isso use sempre nome e e-mail válido para comentar.

Não faça comentários de cunho preconceituoso, respeite os Direitos Humanos.

Mais acessadas