Padre Osvaldo Chaves é homenageado com troféu Dom José


imagem/recorte da coluna Satélite, Diario do Nordeste, 08/10/2010.
O granjense residente em Sobral, pe. Osvaldo Chaves recebeu, no dia 08 de outubro de 2010, sexta-feira, do Centro Cultura Dom José Troféu Dom José, a homenagem é feita aos profissionais que se destacam na área que atuam e contribuem para divulgar o município, segundo a coluna Satélite do Diário do Nordeste, do dia 08/10/2010 ( http://diariodonordeste.globo.com). Não é de hoje que os moradores da antiga Caiçara reconhecem a importância do poeta, intelectual, professor e padre Osvaldo Chaves.


Biografia de Osvaldo Chaves
texto de Pedro Magalhães

Pe. Osvaldo Carneiro Chaves nasceu a 21 de outubro de 1923, no sítio Angelim, distrito de Sambaíba , município da Granja, Ceará. Filho primogênito de Manuel Chaves Fernandes e Maria Carneiro Chaves.
Em junho de 1933, lê Coração, de Edmondo de Amicis, despertando-lhe o gosto pelas belas-letras. Aos 15 anos de idade, matricula-se no Ginásio Lívio Barreto, da Granja, cujo epônimo, poeta da terra, reforça-lhe o gosto pela poesia.
Em 8 de fevereiro de 1940, ingressa no Seminário Menor de Sobral. Em 1946, matricula-se no curso de Filosofia do Seminário \maior de Fortaleza. Em 8 de dezembro de 1951,na Catedral de Sobral, é ordenado sacerdote por Dom José Tupinambá da Frota.
Pe. Osvaldo Chaves exerceu funções de vigário auxiliar em Crateús, Acaraú e São Benedito, passando, em 1960, a residir definitivamente em Sobral. Como professor lecionou, nas cidades por onde passou,diversas disciplinas, incluindo línguas estrangeiras e música. Em 1961, ingressa na Faculdade de Filosofia Dom José, como professor titular de Português e Literatura Luso-brasileira, onde permaneceu por 13 anos. Em 1981, completa 30 anos de serviço no magistério: aposenta-se.
O estudioso padre fez diversos cursos de aperfeiçoamento, concluindo, em 1971, a Licenciatura em Filosofia Pura, na Universidade Federal do Piauí. Amante da literatura, leu os poetas e prosadores clássicos (como Ovídio, Horácio, Homero...) em português, relendo-os depois no original.
Criador de um vasto acervo poético, permite que publiquem, em 1985, um bem estruturado livro sob o título de Exíguas. É autor da letra do hino do município da Granja, composta aos 17 anos de idade, que tem música de seu tio Joaquim Carneiro Magalhães.

Comentários

Postar um comentário

Olá!
Agradeço pelo comentário.
Sua participações é importante para nosso trabalho Granja Ceará.
Obrigado!

*Comentários anônimos poderão ser recusados/excluídos. Por isso use sempre nome e e-mail válido para comentar.

Não faça comentários de cunho preconceituoso, respeite os Direitos Humanos.

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DOS FONTENELE

POPULAÇÃO

O TERRITÓRIO. O que essa palavra significa?